A filosofia da ciência de Paul Feyerabend

Capa
Instituto Piaget, 1998 - 353 páginas
0 Resenhas
Esta obra apresenta e problematiza os grandes temas da filosofia da ciência de Paul Feyerabend (1924-1994), um dos autores mais importante e mais controverso da chamada 'nova filosofia da ciência'. A leitura proposta para o pensamento de Paul Feyerabend resulta fortemente divergente das mais assiduamente expostas, tanto das de maior pendor crítico como das mais favoráveis. Problemas centrais da polémica em torno da filosofia da ciência de Paul Feyerabend são aqui perspectivados a uma nova luz - a crítica do fundamentalismo empirista, a teoria pragmática da observação, a crítica do acumulacionismo e a proposta de um pluralismo metodológico, a tese da incomensurabilidade, o problema do relativismo epistemológico - são vistos à luz do seu 'realismo hipotético' e de um alargamento do falibilismo. Questionando radicalmente as relações entre pensamento científico (associado a práticas científicas institucionalizadas e poderosas) e pensamento filosófico, A Filosofia da Ciência de Paul Feyerabend constitui um contributo relevante para uma filosofia da cultura contemporânea. Esta obra enquadra-a no diálogo filosófico com Karl Popper, Thomas Khun e Imre Lakatos, fornece a base indispensável à compreensão do chamado 'anarquismo epistemológico'.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Referências a este livro

Une connaissance sans fondements
Paul Feyerabend
Visualização de trechos - 1999

Informações bibliográficas