Antropologia: ousar para reinventar a humanidade

Capa
Paulus, 2002 - 171 páginas
0 Resenhas
Por meio de temas como paradoxo, o homem e o tempo, a antropossemia, a audácia, a solidariedade, o amor, a ética, a globalização, a sociopatologia, a criticidade, a rebelião antropológica e a questão linguística, o autor quer despertar os leitores para a insubmissão autêntica e ajudá-los a assumir um compromisso radical com a justiça e com a solidariedade, reinvidicando a voz daqueles que são obrigados a sofrer calados. Confiando no potencial criador capaz de germinar um novo mundo no qual todos os seres humanos possam conviver e crescer, o autor afirma que há de deixar a apatia e levantar perspectivas que reprogramem o existir e o agir dos povos, já que a humanidade não tolera mais ser desrespeitada.

O que estão dizendo - Escrever uma resenha

Não encontramos nenhuma resenha nos lugares comuns.

Informações bibliográficas